• Leve real e troque por peso nas casas de câmbio na Florida ou no Banco de La Nacion (apenas o do aeroporto Ezeiza ou o da Plaza de Mayo). A melhor cotação foi a oficial do banco. Cuidado com vendedores na Florida, há ocorrências de venda de notas falsas. Dolár é bastante aceito também na cidade e com uma cotação excelente. Veja: Peso argentino:onde trocar? Cartão de crédito é a opção mais segura, mas fique atento ao IOF. Agora some mais 6,38% do imposto nas suas compras. Para ficar por dentro: http://www.viajenaviagem.com/2011/03/iof-o-que-muda-para-o-viajante/
  • Cuidado ao andar pelas ruas e restaurantes. Muitos brasileiros têm sido furtados por lá, inclusive eu. Vale a leitura informativa: http://www.conbrasil.org.ar/CONSBRASIL/info_tur_brasileiro.asp
  • Não ande com o Passaporte original mas, sim, com a cópia ou identidade. Deixe o passaporte no cofre do hotel.
  • Fique atento aos taxistas. Muito, muito espertinhos. Mais seguro pedir ao hotel que providencie um táxi para você. Já na chegada e na saída, indico um transfer que te buscará no aeroporto e no hotel de forma segura. Você já viaja sabendo quanto gastará, evitando surpresas com taxistas desonestos. obs: na minha última ida a Buenos Aires (2012) não tive problema algum com taxistas pegos na rua.
  • Buenos Aires possui 2 aeroportos que recebem voos do Brasil: Ezeiza (internacional e mais afastado da cidade) e Aeroparque. Normalmente a maioria desce em Ezeiza, mas a Aerolíneas Argentinas tem usado bastante o Aeroparque. Verifique antes de reservar seu voo. O Ezeiza tem um free shop incrível!!!! Dá para se perder lá dentro. Portanto, programe-se para chegar mais cedo e aproveitar!